topo

Geração Alfa você sabe o que é?

01/03/2021

Sua criança nasceu depois de 2010? Pois bem, ela faz parte da Geração Alfa (ou Geração IA - Inteligência Artificial), a geração que já nasceu dentro do digital e em um contexto de tecnologias disruptivas e poderosas. E isso muda tudo para eles e para você.

Essas crianças nasceram com o IoT, realidade virtual, inteligência artificial e, evidentemente, irão conviver de forma insolúvel com essas tecnologias. Assim como você não se vê mais sem seu faz-tudo smartphone, a transformação digital vai impactar nas dores, no futuro, na infância e vida adulta dessas crianças e há previsões sobre esse contexto. 

A arte de criar um ser humano implica em se inteirar de muitas disciplinas e um ponto importantíssimo é entender o contexto de sociedade no qual nossos filhos vão crescer e viver. Por isso, vim te mostrar os pontos que entendo serem os mais relevantes para nós, mães e pais.

Valorização de experiência: Geração do SER e não do TER

Sabe aquela resposta que você busca sobre quando alcançará o topo e quando vai ter seu sonho de consumo conquistado? Pois bem, pouco importa para a geração dos futuros adultos. O que eles querem é experiência, repertório de vida! SER feliz durante a trajetória e buscar o auto-conhecimento.

Não querem carro na garagem ou a casa própria. Querem ter mobilidade, facilidade em desapegar, conquistar pluralidade de conceitos de vida ao invés de bens materiais e por isso mesmo entram em uma sociedade CO: de colaboração, comunidade, conexão (fenômenos como UBER e Airbnb te remetem a isso, não é?).


Profissões

Para início de conversa, possivelmente seu filho não será médico OU advogado OU empreendedor. Nossas meninas e meninos farão parte da geração do "E". Múltiplas carreiras, trabalhos com propósito, equilíbrio e autonomia na trilha profissional. Se nós não nos formamos e aposentamos na mesma empresa, eles não o farão nem na mesma profissão! 

Habilidades

As empresas vão estar mais automatizadas e não, isso não quer dizer que os robôs vão fazer o nosso papel! Isso quer dizer que a tecnologia facilitará alguns trabalhos - aqueles os quais as qualidades humanas não agregam à tarefa. Visto isso, é esperado e requisitado que as habilidades humanas sejam MUITO mais presentes. Precisaremos dos valores essencialmente humanos, que a máquina não consegue trazer: empatia, criatividade, inteligência emocional, definição de contextos, senso ético, inteligência social. 

Por isso que amo dizer que a tecnologia vem para potencializar o humano.

Lifelong Learning

Como disse Alvin Toffler  “Os analfabetos do século XXI não serão aqueles que não conseguem ler e escrever, mas sim aqueles que não conseguem aprender, desaprender e reaprender” - e isso é o Lifelong Learning que traduz o aprendizado constante, a capacidade de reaprender.

Com a velocidade das informações e dos avanços tecnológicos, aquilo que temos de conhecimento (incluindo a graduação, a pós e o MBA) se torna rapidamente obsoletos. Por isso, a habilidade de aprender a reaprender vai ser mega valorizada - mais do que o próprio currículo.

E, nós, pais e mães?

Bom, nos cabe prepará-los para isso: incentivar o senso crítico, incluindo o digital (alô Íris Lab) e dar o colo humano que as crianças precisam para se desenvolver emocionalmente vai ser cada vez mais o nosso papel. Estamos criando seres muito incrivelmente humanos.

Por Laís Rume, Consultora de Telas, Educadora Midiática, e mãe do Antônio.

Para conhecer mais o trabalho da Laís é só acessar o instagram @irislab_.

 

postagens anteriores

Um bebê com cólica, uma família cansada e estressada!

01/06/2022

Você já ouviu o choro de um bebê com...

Ler mais

Como me preparar para a chegada do meu bebê?

10/05/2022

Que a gravidez é um turbilhão de emoções, nós sabemos, mas o que talvez nunca tenhamos parado pra...

Ler mais
Olá, precisando de ajuda? Tire suas dúvidas conosco!